Segunda-feira, 25 de Janeiro de 2010

E se acaso o querido leitor olha para mim com aqueles olhos de descrédito, julgando que a “direita” (tantas aspas, senhores) é obrigada a aceitar o Orçamento para que ele não seja negociado com a extrema-esquerda, engana-se. O PS é o primeiro partido a não querer negociar um Orçamento com a extrema-esquerda que o obrigaria eternizar o pântano guterrista com os irremediáveis “apoios” e as obrigatórias subidas de impostos.

Se a “direita” encostasse o PS à parede e o colocasse numa posição de «ou nós e o que nós queremos ou eles e o que eles querem», teria um PS rendido, apesar de lamuriento nas televisões nacionais, às suas exigências. Assim, temos o Parlamento à mercê dos caprichos de um homem.


# Tiago Moreira Ramalho às 12:56 | | comentar

autoria
Tiago Moreira Ramalho

twitter
arquivo do blogue

Fevereiro 2013

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

subscrever feeds

 FeedBurner