Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2010

O mundo divide-se, como é largamente conhecido, entre pessoas decentes e pessoas não decentes, ou indecentes, dependendo da localização geográfica. Ora, as decentes, obviamente, vão ler o Ípsilon de hoje, que tem uma peça extraordinária sobre o sexo na literatura portuguesa (só não percebi porque é que Miguel Sousa Tavares foi promovido a crítico e estudioso da matéria, dadas as suas curiosas cenas de sexo em Rio das Flores com o malandro do Pedro - era Pedro, não era? - mais a outra que pintava e que fugiu, mas há mistérios que não podem ser solucionados) brilhantemente ilustrada. A imagem das senhoras em pêlo, pobres senhoras, com tanto frio, a rir às gargalhadas com um Codex qualquer coisa na mão enquanto deitam gotinhas de leite do seio farto, mais uma imagem fruto da genialidade de alguém, por acaso o autor do livro parodiado, é deliciosa, tal como a inesperada referência ao que o Basílio Brito fez à tonta da Luísa a mando do senhor Eça, que tinha um bigode muito bonito, como é unanimemente reconhecido. Quem não arranjar, pode pedir-me, que a esta hora já é difícil ir comprar e a malta do Púbico não deve levar a mal.



# Tiago Moreira Ramalho às 18:18 | | comentar

autoria
Tiago Moreira Ramalho

twitter
arquivo do blogue

Fevereiro 2013

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

subscrever feeds

 FeedBurner