Quinta-feira, 4 de Março de 2010
Umas vezes m’espanto, outras m’avergonho. Desta, não sei que me deu, mas não fiquei decerto igual depois de ler este pequeno post do João Miranda. Perguntei-me se seria apenas exercício de estilo, apenas desabafozinho sem intenção, mas, seja o que for, é um disparate. Aliás, prova bastante bem que o João Miranda (i) não sabe o que é o bullying e (ii) não sabe o que é uma criança, o que me leva a querer que já tenha nascido assim, que é como quem diz, adulto. Um conselho que dava ao João Miranda, que eu sou boa pessoa, era que fosse um dia, um único dia, a uma escola ver realmente o que é bullying, ver as diferenças de poder entre bully (ou gangs) e vítima, ver a infelicidade por que miúdos mais novos passam (e que, muitas vezes, leva a muito mais) sem, precisamente, se queixarem por terem pais que, como o João Miranda, acham que desde os cinco, seis, sete, dez anos as suas crianças devem resolver os seus problemas sozinhas. Pelo que vejo, muito me alegro de haver poucas crias na nossa terra. Muito mesmo.


# Tiago Moreira Ramalho às 18:08 | | comentar

autoria
Tiago Moreira Ramalho

twitter
arquivo do blogue

Fevereiro 2013

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

subscrever feeds

 FeedBurner